Qual é o motivo de se falar tanto em soft skills? Na verdade elas devem ser conhecidas como Essential Skills (habilidades essenciais) e não é porque você tem habilidades técnicas (hard skills) que você não precisa delas, muito pelo contrário.

Todos nós já sabemos da Importância das A importância das Soft skills em gestão de projetos, certo? Mas e na vida?

O site Entrepeneur.com publicou um artigo sobre as 11 principais razões pelas quais millenials1 são demitidos , e os cinco principais são:

A necessidade de independência, falta de confiança, ansiedade, falta de comunicação e falta de visão.

Essencialmente, a razão principal pela qual a geração do milênio é demitida é porque não pode colaborar, falta confiança em si mesma e em suas decisões, o que pode levar à ansiedade, dificuldade de apresentação e comunicação, e não está pensando criticamente em ver metas e visão gerais.

O artigo de Trevormuir.com2 refletido aqui em livre tradução contempla muito bem isso.

Isso é o que nós, no mundo da educação, chamamos de “soft skills”.

Eles são secundários ao trabalho “essencial” da escola, que é português, matemática, ciência, história, álgebra, literatura, e a data de início e término da Guerra de Canudos3, o que é mais importante – ok, agora estou sendo sarcástico.

Acho que é hora de pararmos de chamá-los de soft skills, porque não há nada de mole em ser demitido de seu emprego, ou nunca ser contratado em primeiro lugar.

Essential Skills – Habilidades essenciais

Precisamos chamá-las do que eles realmente são: habilidades essenciais. São habilidades absolutamente necessárias para prosperar no mundo moderno.

Como é que a capacidade de colaborar não é o padrão mais enfatizado no Core comum?

Não é nem mesmo considerado um padrão! Não é de admirar que as pessoas estejam sendo demitidas por não saberem como trabalhar juntas; nós não ensinamos isso. Nós não enfatizamos isso. E o resultado é a divisão e a incapacidade de buscar compromisso. Isso te soa familiar?

Jovens adultos lutam com confiança. Eu me pergunto se ter filhos levam cerca de 112 testes obrigatórios entre o jardim de infância e o último ano, testes que medem apenas uma fatia de quem você realmente é e do que você realmente é capaz, mas são o fator decisivo para o seu futuro, o que fazer com isso. Eu me pergunto se isso tem algo a ver com a ansiedade crescente também?

Falta de visão e pensamento crítico

As pessoas são demitidas por não terem visão; por pensar que eles são apenas uma engrenagem em uma máquina? Onde estão os essential skills?

Para muitos estudantes, é isso que a escola ensina para eles.

Sente-se em silêncio, aprenda essa informação, regurgite-a em um teste e passe para o próximo nível.

Apesar de querermos que os millennials vejam o quadro geral e entendam por que estão fazendo certas tarefas? Talvez isso devesse começar com a escola e, se não pudermos explicar por que os alunos estão aprendendo um determinado assunto, não devemos ensiná-lo.

As pessoas lutam para se comunicar? Bem, nós ensinamos eles a se comunicar? Ou eles estão sentados em filas a maior parte do tempo, sem poder falar.

“Mas eu tenho que fazer isso. Eles precisam aprender essa informação. Sou responsável por eles se saírem bem nesses testes! ”

E esse é exatamente o meu ponto. Isso não é culpa dos professores. É um erro sistemático.

Precisamos mudar as coisas, e acho que isso começa com a gente parando de chamar a comunicação, a colaboração, o pensamento crítico, a ética de trabalho e a confiança de “Soft skills”.

Em vez disso, vamos chamá-las de “habilidades essenciais” (Essential skills). que são muito mais essenciais do que sua capacidade de memorizar fatos e equações.

“Mas espere, podemos medir a capacidade de alguém de memorizar fatos e equações. Não podemos fazer isso com essas habilidades ”.

Ah, então é por isso que colocamos muito mais ênfase nas hard skills, porque elas são mais fáceis de medir e acompanhar, e comparar?

Não é uma razão boa o suficiente.

Quais os motivos para ensinar Essentials Skills

O motivo é que 92%  dos profissionais de talento e gerentes de contratação dizem que as habilidades sociais são tão importantes, se não mais importantes, do que hard skills.

Estou dizendo que devemos parar de ensinar os assuntos centrais da escola? Não! Uma sociedade educada é uma sociedade mais saudável, e ainda precisamos saber ler, escrever, resolver, observar, experimentar e aprender o assunto.

Mas acredito que precisamos ajustar um pouco os benchmarks, e não apenas enfatizar o conhecimento da informação, mas também como os alunos a obtêm – e apresentá-los – e mostrar o que eles fazem com isso.

Primeiramente precisamos ensinar Essential skills. E a verdade é que, quando os alunos têm essas habilidades fundamentais, e estão confiantes, criativos, com pensamento crítico, colaboradores ficam dedicados, você descobrirá que outras coisas são muito mais fáceis.

E eles ainda podem se sair bem naqueles testes grandes e ruins.

Embora, acho que devamos mudar isso também. Mas isso é para outro artigo.

A importância das soft-skills na gestão de projeto

A maior parte dos gestores (sejam projetos, programas, entre outras áreas afins) se preocupam muito com as habilidades técnicas, por exemplo:

  • Fazer um bom cronograma,
  • Fazer análise de risco,
  • Usar simulação de Monte Carlo,
  • Realizar cálculo de valor agregado e vários indicadores,
  • Como manter o projeto dentro das tolerâncias.

Contudo, chega um momento que há uma deficiência humana, seja na comunicação, na forma de engajar ou até mesmo resolver possíveis conflitos dentro do time técnico ou influenciar uma parte interessada, resultando na desmotivação do time técnico, baixa qualidade das entregas e insatisfação do cliente mesmo após meses de trabalho árduo.

Habilidade Interpessoal x Habilidade Técnica

É importante ressaltar que a habilidade interpessoal não substitui a habilidade técnica. Tivemos, nos últimos anos um enorme crescimento da parte técnica.

Porém não tivemos na mesma velocidade o crescimento de habilidades humanas e vemos hoje um problema que a maior parte dos desafios de um gestor de projetos é inabilidade de liderança, influência, engajamento.

É preciso que o gerente desperte mais interesse nesta área de soft skills, pois só a prática e vivência no dia-a-dia não é suficiente, é necessário investimento como: especializar-se em aspectos humanos, pois há cursos, treinamentos e dinâmicas para auxiliar o desenvolvimento profissional nesta área.

Tive oportunidade de conversar com João Vicente Gonçalves, CEO na HCMI4 (Human Change Management Institute) e autor do livro HCMBOK5 e fica cada vez mais evidente a preocupação de um bom gerente de projetos na busca da melhoria das habilidades humanas, e por isso cada vez mais cresce o número de cursos e certificações especializada nesta área.

Já o PMI (Project Management Institute) também preocupado com esta carência, modificou ao final de 2015 a forma de como reportar os PDUs (unidade de desenvolvimento Profissional) com a inclusão do triângulo de talentos. Onde é necessário dividir as horas de treinamentos em (habilidade técnica, Liderança e estratégia de negócio).

Para finalizar, lembro que é importante trabalhar com foco no resultado, saber medir, saber controlar. Mas não podemos esquecer de quem patrocina, executa, testa, aceita e usará o produto ou resultado gerado pelo projeto. “São as pessoas“, pois de nada adianta ter um bom produto, sem a aceitação de quem de fato o usará.

É importante é saber como engajar todos envolvidos em um só propósito, saber formar espírito de equipe e realizar dinâmicas de forma a estimular processo participativo de decisão, saber gerir o clima dentro do projeto, resolver conflito, motivar e estimular a criatividade e a inovação de todos os participantes.

Pense nisso e te espero no próximo artigo !!

Referências

  1. Entrepeneur – 11 Reasons Talented Millennials Get Fired
  2. Trevormuir.com – Stop Calling Them Soft Skills  They’re Essential Skills
  3. Guerra de Canudos – 7 de novembro de 1896 – 5 de outubro de 1897
  4. HCMI – http://www.hucmi.com/
  5. Human Change Management Body of Knowledge – O Fator Humano na Liderança de Projetos
Tags:, , , , ,

Leave a Reply