Escopo Projeto

Planejamento do Projeto: Coletar requisitos – Escopo

Continuando o preenchimento do Índice do Guia PMBOK® vamos agora falar sobre como coletar requisitos, neste artigo além de entender como coletar requisitos ainda deixo uma planilha de exemplo para tal coleta. Vamos lá!

Eu sei que você acredita que entendeu o que você pensa que eu disse, mas eu não estou certo de que você compreendeu que o que você ouviu não é o que eu quis dizer [autor anônimo]

Dentro dos processos do Guia PMBOK®1 a coleta de requisitos é uma tarefa de entrada do planejamento do escopo do projeto que deve ser vista com uma cautela imensa visto que à partir da coleta de requisitos pode ser feita a definição de escopo, tempo, risco, custo e cronograma do projeto e servir como documento formal para execução, monitoria e controle do mesmo. De acordo com 2GIARDELLI, Rodrigo:

Documentar: claramente é escrever o que foi pedido, solicitado e combinado. Em projetos maiores deve ser feito documento formal com assinatura do requerente, para que depois fique bem claro quem definiu como “as coisas” deveriam ser feitas. Mesmo em projetos pequenos, é indispensável essa documentação. Pode ser algo simples, um formulário de uma página. O simples fato de escrever e tomar assinatura do cliente gera um código mental que confirma tudo que foi falado e minimiza as chances de confusão posterior.

Coletar requisitos é o processo de definir e documentar as funções e funcionalidades do projeto e do produto necessárias para atender às necessidades e expectativas das partes interessadas. O sucesso do projeto é diretamente influenciado pela atenção na captura e gerenciamento dos requisitos do projeto e do produto. Os requisitos incluem as necessidades quantificadas e documentadas, e as expectativas do patrocinador, cliente e outras partes interessadas. Estes requisitos precisam ser obtidos, analisados e registrados com detalhes suficientes para serem medidos uma vez que a execução do projeto se inicie.

Coletar os requisitos é definir e gerenciar as expectativas do cliente. Estes requisitos se transformam na fundação da EAP. O planejamento do custo, cronograma e da qualidade são todos construídos com base nesses requisitos. O desenvolvimento dos requisitos começa com uma análise da informação contida no termo de abertura do projeto e no registro das partes interessadas.

Muitas organizações os categorizam em requisitos do projeto e requisitos do produto. Os requisitos do projeto podem incluir os de negócios, de gerenciamento do projeto, de entrega, etc. Os requisitos do produto podem incluir informações sobre os requisitos técnicos, de segurança, de desempenho, etc.

ENTRADAS FERRAMENTAS E TÉCNICAS SAÍDAS
1. Termo de abertura do projeto 1. Entrevistas 1. Documentação dos requisitos
2. Registro das partes interessadas 2. Dinâmicas de grupo 2. Plano de gerenciamento dos requisitos
3. Oficinas 3. Matriz de rastreabilidade de requisitos
4. Técnicas de criatividade em grupo
5. Técnicas de tomada de decisão em grupo
6. Questionários e Pesquisas
7. Observações
8. Protótipos
Em termos gerais existem 3 tipos de requisitos (Atrativos, Normais e Necessários), com impacto distinto em termos da satisfação das expetativas das partes interessadas.
  • Requisitos atrativos são aqueles que o cliente não esperava. Por isso a sua inexistência não cria insatisfação no cliente e a sua existência surpreende positivamente;
  • Requisitos Normais são aqueles que são esperados pelo cliente e em relação aos quais a inexistência cria insatisfação e a existência criam satisfação;
  • Requisitos Necessários são aqueles que o cliente não verbaliza porque os considera óbvios. Apesar de não serem valorizados em termos de satisfação pelo cliente, a sua inexistência cria neste um elevado grau de insatisfação.
Em muitas situações, esta tipologia é dinâmica. Requisitos antes considerados Atrativos podem ser hoje avaliados pelos clientes como normais ou mesmo como necessários. Por exemplo, para os compradores de carros utilitários de custo mais reduzido, o ar condicionado era, em meados dos anos 90 do séc. XX, um requisito Atrativo, no início da década seguinte já tinha passado a requisito Normal e hoje é um requisito Necessário.

Para auxiliar na coleta de requisitos deixo mais um modelo de coleta baseado no trabalho de Rodrigo Giardelli, espero que gostem e comentem!

Download ->

Referencias

  1. PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. A Guide to the Project Management Body of Knowledge (PMBOK), 4th edition. Pensilvania: PMI, 2008  
  2. GIARDELLI, Rodrigo  
Coimbra, PMP on FacebookCoimbra, PMP on LinkedinCoimbra, PMP on TwitterCoimbra, PMP on Youtube
Coimbra, PMP

CEO do portal, apaixonado por gestão de projetos, metodologias, minha família, professor, consultor, certificado PMP, Six Sigma White Belt.


Comentários

Deixe uma resposta