Escopo Ferramentas Projeto

Diagrama de Contexto na Coleta de Requisitos

A coleta de requisitos está intimamente ligada ao sucesso do projeto, portanto é de suma importância que este processo seja feito com excelência. De acordo com o Guia PMBOK® do PMI,

“Coletar os requisitos é o processo de determinar, documentar e gerenciar as necessidades e requisitos das partes interessadas a fim de atender aos objetivos do projeto.”.

Dessa forma, na coleta de requisitos, devemos levantar as condições ou capacidades que o projeto deve atender. Os requisitos levantados junto às partes interessadas, são fundamentais para a criação da EAP (Estrutura Analítica do Projeto), e para que o projeto atenda às necessidades esperadas. Estes requisitos podem ser divididos em requisitos funcionais e requisitos não funcionais.

  • Os requisitos funcionais, determina o comportamento do produto que será obtido através do projeto. Exemplo: O copo deve ter 3 cm de altura.
  • Requisitos não funcionais, descrevem as condições do produto. Exemplo: O copo deve suportar tombamentos, sem que quebre o vidro do mesmo.

Diagrama de Contexto

Podemos identificar nas ferramentas e técnicas da 5ª edição do Guia PMBOK® do PMI, o diagrama de contexto para a coleta de requisitos. Um diagrama de contexto mostra as relações estabelecidas entre o sistema e o meio ambiente, sendo o sistema apresentado como um único processo. Abaixo é apresentada a notação gráfica para a construção de um diagrama de contexto:

O Diagrama de Contexto na Prática

Com o conhecimento das notações gráficas de um diagrama de contexto que você acabou de obter, vamos criar um diagrama com base na seguinte definição:

  • Possuímos um projeto que trata-se de um sistema simples de controle financeiro de uma organização, no qual o cliente deverá acessar o sistema para obter seus boletos para pagamento; O sistema deverá identificar o pagamento desses boletos através do retorno do banco; Para os casos de inadimplência, será gerado uma relação dos devedores para o setor de cobrança.

Note que temos nessa definição o processo, que é o sistema de controle financeiro, às entidades externas ao sistema, que é o cliente, banco e o setor de cobrança. E temos o fluxo de dados apresentado abaixo junto ao processo e as entidades externas. Com este diagrama, você pode ver de forma visual a interação e ações do sistema, atrelando-o às entidades externas ao sistema. Dessa forma, este diagrama serve de balizamento para verificação quanto ao entendimento do projeto assim como também poderá ser útil em discussões futuras sobre o produto do projeto.

Diferença do Diagrama de Contexto para uma DFD

O diagrama de contexto e os diagramas de fluxo de dados (DFDs), são muitas vezes confundidos. A diferença é simples, um diagrama de contexto é uma DFD de nível 0, no qual é apresentado todos os processos por um único processo. Além disso, as DFDs possuem mais um elemento para notação gráfica, que é a representação dos repositórios de dados (cuja notação são duas linhas horizontais, paralelas). Em seu projeto você pode criar novas DFDs a partir do diagrama de contexto, de modo a decompor os processos que o diagrama de contexto tratou como sendo apenas um processo.

Outras Ferramentas para Coleta de Requisitos

Além do diagrama de contexto, você pode encontrar outras inúmeras formas para coletar requisitos, para cada situação e projeto, um grupo de ferramentas será mais interessante, Na 5ª Edição do Guia PMBOK®, é apresentada as seguintes ferramentas:

    • Entrevistas
    • Grupos de discussão
    • Oficinas facilitadas
    • Técnicas de criatividade em grupo
    • Técnicas de tomada de decisão em grupo
    • Questionários e pesquisas
    • Observações
    • Protótipos
    • Benchmarking
    • Diagramas de contexto
    • Análise dos documentos

Quer que eu desenhe?

  Quem nunca ouviu ou soltou essa frase em uma determinada situação? Pois bem, é muito mais fácil entender quando estamos visualizando algo. Vamos verificar neste tópico algumas ferramentas para facilitar o entendimento por parte das partes interessadas ou até mesmo sua, sobre o projeto ou produto do projeto.

Mockups

É uma forma literal de desenhar, mas que pode ser utilizada digitalmente. Esta técnica é muito utilizada por designers e na área de T.I. Abaixo estão alguns softwares para mockups:

Ferramenta Link Observação
Balsamiq https://balsamiq.com/
  • Pago
  • Possui versão gratuita para testes
HotGloo https://www.hotgloo.com/
  • Pago
  • Possui versão gratuita para testes
  • Ferramenta online
Gomockingbird https://gomockingbird.com
  • Pago
  • Possui versão gratuita para testes
  • Ferramenta online
Justinmind https://www.justinmind.com/
  • Gratuita

Nas especificações, encontramos partes críticas no qual o mockup é muito útil para elucidar o workflow que deverá ocorrer. Os mockups gerados para demonstrar esse workflow do produto do projeto, pode ser utilizado também como item da documentação.

Aprendi, e agora?

São itens importantes para você avaliar a ferramenta e técnica a ser utilizada em seu projeto:

  • É um fluxo complexo? Por que não usar o diagrama de contexto atrelado às DFDs de níveis maiores? Este é um bom cenário para aplicação do Diagrama de Contexto.
  • Estou com dúvida no projeto! Rabisque, desenhe, faça mockups! Essa é uma forma de garantir que você está enxergando o mesmo resultado que as partes interessadas.
  • É realmente útil nesta situação? Avalie se o ponto que você está querendo aplicar as ferramentas, realmente necessita. Tempo é um recurso limitado, portanto utilize as melhores técnicas, mas para os fluxos que necessitam delas.

Como histórico positivo, posso acrescentar a você, que o uso de ferramentas visuais, principalmente o mockup, trouxe resultados ótimos para evitar ruído no entendimento e alterações dos requisitos. No início do artigo, citei que a coleta de requisitos está intimamente ligada ao sucesso do projeto, e agora você possui conhecimento para aplicar novas ferramentas em seus projetos e ficar mais próximo do sucesso do projeto, utilize-as!

Herbert Miranda on Linkedin
Herbert Miranda
Pós-graduando em Gerenciamento de Projetos, associado PMI-Project Management Institute, pós -graduado em Desenvolvimento de Aplicações Móveis. Atua como Líder de Projetos em diversos projetos de T.I.

Comentários

Deixe uma resposta