Gestão Estratégica Governança

BSC na Gestão da TI – Introdução

Olá, prezado leitor. É um prazer compartilhar com você mais um artigo. Este é o primeiro da série que iremos iniciar falando sobre BSC na Gestão da TI, e espero que você comente também sua visão e experiência, para que possamos nos enriquecer ainda mais. Então, vamos lá!

O que é BSC?

BSC (Balanced Scorecard, significa Indicadores Balanceados de Desempenho) é um framework que tem o intuito de auxiliar as organizações a transformarem suas estratégias em objetivos operacionais, construindo um roteiro para a obtenção de resultados nos negócios e fornecendo caminhos para o alcance do desempenho desejado; desenvolvido pelos professores de Harvard Business School, Robert Kaplan e David Noron, em 1922, vem sendo utilizado por organizações públicas, privadas e ONG’s. Foi escolhida como uma das práticas de gestão mais importantes e revolucionárias, pela revista Harvard Business Review1.

Voltado para uma metodologia de Visão e Estratégia – com base na estratégia global da empresa –, os requisitos para a definição destes indicadores buscam maximizar os resultados esperados da administração por meio de um conjunto diversificado de medidas, organizadas em quatro perspectivas:

  1. Financeiro: para ter sucesso nesta perspectiva, é necessário um “relato” da estratégia, começando pelos objetivos financeiros de longo prazo e relaciona-los às ações que precisam ser tomadas. O principal objetivo da organização é obter retornos do capital investido, sendo assim, o indicador financeiro torna-se fundamental para a conclusão das consequências inerentes às ações da organização, buscando um posicionamento notável diante dos investidores.
  2. Clientes: esta perspectiva traduz a missão e a estratégia da organização em objetivos específicos para determinados segmentos, permitindo também identificar e avaliar as propostas de valor. Sabemos que as empresas se voltam, cada vez mais, na busca pela satisfação dos clientes. Para isso, é necessário um conjunto de indicadores relativos ao mercado e aos (potenciais) clientes, estabelecendo uma relação confiável e proporcionando a eles uma boa visão a respeito da organização.
  3. Aprendizado e Crescimento: é a habilidade da organização de inovar, melhorar e progredir. Afinal, Aprender é Crescer. Esta perspectiva apresenta objetivos voltados à capacidade dos colaboradores, motivação, empowerment e alinhamento.
  4. Processos Internos do Negócio: é a análise dos processos internos da organização, incluindo a identificação dos recursos e capacidades necessárias para a elevação interna da qualidade. Para o BSC, os processos internos incluem também a inovação, operações e o pós-venda. Assim, as organizações podem satisfazer seus clientes e alcançar vantagem competitiva no mercado.

Por que implementar o BSC na organização?

Os métodos utilizados na gestão de negócio e serviços, entre outros, geralmente são baseados em metodologias que utilizam a TI e ERP’s como soluções de apoio, de forma que possam relacionar-se com a gerência de serviços e garantir melhores resultados. A escolha de indicadores não deve se limitar apenas às informações baseadas nas situações econômico-financeiras. Imagine que o teste de segurança de um veículo seja baseado apenas com o sinto de segurança… Não seria suficiente, é preciso fazer um monitoramento com os resultados econômico-financeiros, desempenhos (tanto de mercado junto aos clientes, como dos processos internos e pessoas), inovações e tecnologia.

Por ser um projeto lógico, deve ser bem definido e implementado nas variáveis de controle, metas e interpretações para que possa apresentar resultados positivos. Ou seja, através de uma visão balanceada e integrada, o BSC pode indicar uma estratégia mais clara, por meio das perspectivas citadas acima.

BSC e a Inovação na Gestão da TI

Se uma empresa expressar seu retorno de investimentos apenas em termos de valores financeiros, estará cometendo um erro grave, pois, muitos benefícios advindos da TI não são quantificáveis, mas são reais para o negócio. Porém, a TI por si só não é suficiente para determinar o desempenho de uma organização, mas é parte da estratégia e operação dela.

As organizações estão cada vez mais dependentes de informações para alcançarem seus objetivos e destacarem-se no mercado competitivo. Isso exige da área de TI um maior empenho ao exercer sua função, que é o suporte a estratégia empresarial (adaptado de KARSTEN, 2005)2. A TI fornece recursos para que a organização torne-se ágil e flexível, podendo adaptar-se as necessidades da acirrada competitividade do mercado, melhorando seus processos internos e a análise do ambiente externo, possibilitando tomadas de decisões mais eficazes.

Entendemos, então, que a TI tem o dever de fornecer aos gestores informações rápidas e precisas, e o BSC torna isso possível. Ele baseia-se na otimização do desempenho de um empreendimento, no alinhamento de processos e competências; tornando-se uma ferramenta para agregar valor ao negócio. Com ele, os gestores podem monitorar seus objetivos, através dos indicadores e alavancar os desempenhos pelos projetos internos, com a ajuda de um mapa estratégico adequado.

Portanto, a implementação do BSC permite a otimização da utilização de um dos ativos mais importante das empresas de hoje: a Informação3. O BSC permite organizar uma série de informações estratégicas, em conjunto com os indicadores, podendo localizar problemas, definir rumos, prever possíveis ameaças, apontar tendências e direcionar a organização. Em Gestão da TI, podemos considerar também a Governança de TI, que engloba métodos para melhorar a transparência e organização das práticas de direção e monitoramento de desempenho nas empresas.

Este método torna possível à implementação dessas práticas de governanças, tornando o BSC imprescindível nas áreas de TI. Com isso, a criação de uma linguagem comum entre clientes internos da organização e objetivos torna-se possível, orientando a definição de prioridades de investimentos, controle de desempenho e interação de toda a equipe, objetivando a busca das metas estipuladas.

Por fim, esta metodologia possibilita o gerenciamento, controle e a utilização da TI de modo que possa criar valor para a empresa. O BSC é considerado um modelo que dá suporte a Gestão da TI, que tem sido aplicado em seus processos, fornecendo orientações a respeito das estratégias, com o intuito de melhorar o desempenho do setor, resolvendo problemas e auxiliando na tomada de decisões.

Referências:

  1. Wikipédia, Balanced Scorecard. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Balanced_scorecard. Acesso em 15 de fev. 2013  
  2. KARSTEN, Ricardo. O planejamento estratégico e o Balanced Scorecard: substitutos ou complementares? Beringer Consulting, 2005. Disponível em: <http://www.beringer.com.br/m16_biblioteca.htm>. Acesso em: 18 de fev. 2013  
  3. Aplicabilidade do BSC na área de TI: Um estudo de caso. Disponível em: <http://www.aedb.br/seget/artigos11/25914221.pdf>. Acesso em: 16 de fev. 2013  
Renato Cunha

Comentários

Deixe uma resposta