Tecnologia

Administração e Utilização do Team Foundation Server, ou simplesmente TFS.

Team Project Collection representa uma coleção de projetos dentro do TFS. Ele abriga projetos que podem ser agrupados por similaridade. As permissões de usuário também podem ser definidas de uma forma global dentro dessas coleções, em vez de ser para cada projeto.

Team Project é a representação do projeto dentro do servidor. Sob ele é possível conceder permissões específicas. Só é possível criar um Team Project se houver um Team Project Collection e é para cada coleção que são criadas as Build Machines, Agents e Controllers.

image

Processo de Backup

Como estratégia de backup e restauração, a microsoft disponibiliza o pacote Microsoft Team Foundation Server 2010 Power Tools, após a instalação o mesmo fica disponível da seguinte maneira:

image

Adicionado usuários ao um grupo de permissões

image

Escolha o grupo de permissões.

image

Escolha a opção “Windows User or Group” e click em Add.

image

Insira os usuários e os grupos, e click em Ok.

image

Cada grupo tem suas permissões predefinidas.

image

O VS 2010 já vem com Team Explorer instalado.

image  image

No VS 2008 é necessário instalar o Team Explorer, a tela e a localização é mesma apresentada acima.

Ao criar um novo projeto, existe a opção de adicionar no source control.

image

Na próxima tela você pode escolher o local (nome do projeto no source control), ou utilizar o default que é o mesmo nome definido no projeto.

image

Para adicionar projetos ou arquivos já existentes, clique em Source Control, clique com o botão direito na collection (nesse caso B2BWEB) e escolha a opção Add Items to folder.

image

Escolha local e de destino e clique Finish.

image

Nesse momento, o projeto esta mapeado, porém ainda não esta no Source Control, para enviar para o Source Control clique com o botão direito sobre o projeto e em Check In Pending Changes, e depois em Check In.

image

Editando arquivos que já estão no Source Control. Clique com o botão direito sobre o arquivo e em Check out for Edit.

image

Escolha o tipo de check out

Unchanged – Keep any existing lock

Não bloqueia o arquivo, permitindo que outros usuários realiazem check-out e check-in. Nesse caso pode ser necessário realizar o merge dos arquivos.

Check Out – Prevent other users from checking out and checking in

Impede que outros usuários realizem check-in ou check-ou desse arquivo.

Check IN – Allow other users to check out but prevent from checking in

Outros usuários podem fazer check out, porém não podem fazer check in antes de você.

image

Após realizar o check out e as alterações necessárias, você pode realizar o check in. Se não houver conflito basta clicar em check in, sem a necessidade do merge.

image

Se houver conflito, ou seja, outro usuário alterou e enviou o mesmo arquivo que você já estava editando com a opção “Unchanged”, o alert abaixo será exibido e o conflito pode ser corrigido com o merge.

image

Existem as opções abaixo para resolver o merge

Auto merge não é aconselhável.

Merge Changes In Merge Tool, utiliza um ferramente e o usuário realiza o merge.

Take Server Version: Mantem a versão do servidor.

Keep Local Version: Mantem a versão local.

image

O merge é feito na quadrante de baixo, porém o usuário pode intervir, se necessário.

image

Work Item – Os work items devem ser usados para descrever itens de escopo e atividades que serão implementadas por algum participante do projeto em questão. Abaixo segue tipos de work items (WIT – Work Item Type):

Requisitos Erro Assunto Solicitação de mudança Tarefa Revisão Risco

Os work items promovem uma espécie de “issue tracker / problem tracker” salutar para nossos projetos, pois além da colaboração significativa de comunicação clara e única entre toda a equipe

Requisito (Requirement)

Utilizamos o work item requisito para solicitar novas características no sistema. Ele pode ser um cenário, um caso de uso, um requisito não funcional ou simplesmente um item de escopo do projeto que deverá ser repartido em tarefas menores.

Criando um Requirement

Dentro do projeto que for trabalhar, clique com o botão direito em “Work Items”, “Add Work Item”, e escolha a opção “Requirement” conforme demonstrado na imagem a seguir.

image

Após clicar em Requirement, aparecerá a seguinte tela no Visual Studio 2008/2010:

image

Para preencher os dados necessários, proceda aos seguintes passos

Clique no campo “Title” e coloque a descrição do requisito.

Escolha o tipo do requisito no campo “Type”. Os tipos podem ser:

Functional: Requisito funcional

Interface: Requisito não-funcional de interface

Operational: Requisito não-funcional de características operacionais

Quality of service: Requisito não-funcional de qualidade do serviço como performance ou disponibilidade

Safety: Requisito não-funcional de segurança

Scenario: Caso de uso

Clique em Area Path e selecione o módulo em que está trabalhando;

Clique em Iteraction Path e selecione a fase em que se encontra o projeto;

Em “Assigned to” informe o criador do requisito, que deve ser o analista de negócios do projeto;

Em prioridade selecione o grau de prioridade (de 1 a 3);

Em Description, coloque a descrição do requisito;

Consideramos que as tabelas com informações de Area Path e Iteraction Path foram devidamente preenchidas e explicadas pelo responsável pela criação do Team Project no Team Foundation Server.

Check-In vinculando WorkItem:

Após selecionar os arquivos e “Source Files”, clique em “Work Items”, escoha o Work Item correspondente a essa mudança, escolha a ação “Associate” ou “Resolve” e clique em check-in.

image

Melhores praticas na utilização

  • Obrigar o usuário a utilizar Work Item no check-in;
  • Se permitir check-out múltiplo, ou seja, dois usuários alterando o mesmo arquivo, o merge para o check-in deve ser realizado com muita atenção;
  • Sempre realizar get last version antes de iniciar o desenvolvimento;
  • Não efetuar check-in de códigos que não estejam funcionando ou completos, pois prejudica os testes e desenvolvimento de outras pessoas;
  • Sempre comentar o check-in em “Coment´s”;
  • Para enviar o código incompleto ou com problema para outra usuário utilizar o Shelving;

Duvidas?

Gustavo Resende

Comentários

Deixe uma resposta