Escopo Projeto

Planejamento do Projeto – Definir o Escopo

Tendo por base o Índice do GUIA PMBOK®1 seguimos com o processo de definição de escopo dentro dos moldes do PMI. Sintam-se à vontade para colaborar e comentar.

Definir o escopo é processo de desenvolvimento de uma descrição detalhada do projeto e do produto. A preparação detalhada da declaração do escopo é crítica para o sucesso e baseia-se nas entregas principais, premissas e restrições que são documentadas durante a iniciação do projeto.

Durante o planejamento, o escopo é definido e descrito com maior especificidade conforme as informações a respeito do projeto são conhecidas. Os riscos existentes, premissas e restrições são analisados para verificar sua integridade; riscos adicionais, premissas e restrições são adicionados conforme necessário. As entradas, ferramentas e técnicas e saídas do processo Definir o escopo fornece um resumo do fluxo básico e interações dentro do processo.

A definição do escopo se segue ao entendimento dos objetivos do projeto, dos resultados esperados e à descrição sumária do trabalho a ser realizado. É feita na etapa de planejamento. Descreve as características do produto e o trabalho necessário para realiza-lo.

O consenso inicial sobre o escopo do projeto é estabelecido entre pessoas, organizações ou departamentos de organizações, sendo uma pessoa, empresa, o cliente, o demandante do serviço, o prestador de serviços designado ou outra pessoa, para faze-lo. Embora pareça tratar de informações redundantes, é um processo necessário para explicitar a percepção do que o cliente espera do produto e o que o prestador de serviços precisa projetar, produzir, entregar.

Neste momento, todos os fatores, especialmente prazos e custos, ficam expostos, para não deixar margem a interpretações ambíguas, embora normalmente seja necessário mais adiante revê-los para ajustes das expectativas sobre o produto.Estes fatores são negociados antes do início do projeto e explicitados no Termo de Abertura do Projeto (Project charter), documento que reconhece formalmente a criação do projeto e pode ter a forma de um acordo formal ou contrato comercial.

ENTRADAS FERRAMENTAS E TÉCNICAS SAÍDAS
1. Termo de abertura do projeto. 1. Opinião especializada 1. Declaração do escopo do projeto
2. Documentação dos requisitos 2. Análise de produto 2. Atualização dos documentos do projeto
3. Ativos de processos organizacionais 3. Identificação das partes interessadas.
4. Oficinas

Como fazer uma declaração de escopo (simples mas funcional)

A Declaração do Escopo é desenvolvida a partir do detalhamento do Objetivo declarado no TAP e da Coleta de requisitos do projeto e Coleta de requisitos do produto elaboradas junto dos stakeholders. As premissas e restrições são aqui formuladas e analisadas para garantir que estejam completas, adicionando-se mais a cada revisão deste documento conforme o necessário.

  • Passando pelo Escopo do Projeto para citar e descrever o trabalho para se chegar ao produto que será entregue pelo projeto, respeitando-se todos os requisitos documentados.
  • Seguido do Escopo do Produto onde deve-se citar e descrever o Produto, as Entregas e suas Sub-Partes que comporão o produto quando encerrado o projeto, respeitando-se todos os requisitos documentados.
  • Marcando os Critérios de aceitação Do Produto, Entregas e/ou Sub-Partes que irão fazer com que, pela ótica do cliente, o projeto seja considerado concluído.
  • Explicitar o Escopo não incluído no projeto, deixar claro o trabalho que não será feito pelo projeto. Isso servirá para melhor gerenciar expectativas dos stakeholders.
  • Listar as Premissas e todas as suposições, hipóteses, regras do jogo, tudo o que tenha que ser assumido como verdade para fins de planejamento conhecidas até o presente momento, sejam elas organizacionais, ambientais ou externas.
  • Listar as Restrições as imposições, os obstáculos, ex., as restrições impostas ao gerenciamento do projeto para fins de planejamento conhecidas até o momento, principalmente as referentes a escopo, tempo, custo, qualidade, recursos, e satisfação do cliente, sejam elas organizacionais, ambientais ou externas.

Abraços e até o próximo artigo, comentem e compartilhem.

Referencias

  1. PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. A Guide to the Project Management Body of Knowledge (PMBOK), 4th edition. Pensilvania: PMI, 2008  
Coimbra, PMP on FacebookCoimbra, PMP on LinkedinCoimbra, PMP on TwitterCoimbra, PMP on Youtube
Coimbra, PMP

CEO do portal, apaixonado por gestão de projetos, metodologias, minha família, professor, consultor, certificado PMP, Six Sigma White Belt.


Comentários

Deixe uma resposta