Projeto

Perdido em normas

Depois de algum tempo estudando gestão de projetos, me deparei com um texto “perdido em normas” e um ‘cartão de referência’ muito bem elaborado por Henny Portman1, que me trouxe algumas ideias – como ele mesmo descreveu, o cartão é limitado, existem muitas outras metodologias – uma delas foi traduzir para nossa língua pátria e escrever este artigo, o que muito gentilmente meu agora amigo Henny me cedeu.

O texto original você encontra aqui https://hennyportman.wordpress.com/2014/08/29/lost-in-standards/

Aqui trago o mesmo cartão, com uma melhor orientação visual, mas você percebe que está Perdido em normas?

No meio do cartão de referência rápida (QRC Quick reference card) você encontra um modelo genérico com gerenciamento de portfólio, programa e projeto como caixas horizontais.

Atrás destas caixas você encontrará caixas verticais com PMO, TI, gestão de benefícios, gerenciamento de valor e gerenciamento de risco para apoiar projeto, programa e gerenciamento de portfólio.

E como pano de fundo foi utilizado dois triângulos representando as pessoas e a maturidade de projeto, programa e gerenciamento de portfólio.

A partir deste modelo você pode ver diversas conexões com várias organizações bem conhecidas que desenvolvem e possuem padrões. Por exemplo, Axelos proprietária do PRINCE2, MSP, MoP, MoV, MoR, P3M3 e ITIL. PMI como o proprietário do Guia PMBOK, o padrão para gerenciamento de portfólio, o padrão para gerenciamento de programas, OPM3, etc.

Você também encontrará AMPG, APM , IPMA e vários fornecedores de Agile / Scrum, bem como alguns modelos ISO. Adicionei também o novo guia PMda comissão européia agora em fevereiro.

Para fazer o download e estudar alguns pontos basta clicar!

Não acredite que é simples selecionar uma metodologia, ou mesmo um framework único para gerenciar projetos, este pensamento deve ser um pouco mais amplo.

Neste cenário  você precisa selecionar as iniciativas certas. Isso exigirá um método de gerenciamento de portfólio. Para realizar seus objetivos estratégicos, você precisará de mais do que apenas projetos.

Você irá executar programas também, pedindo um método de gerenciamento de programa. Além dos escritórios temporários de projetos e programas, você provavelmente precisará de um escritório de portfólio permanente, bem como um centro de excelência para comunicar, apoiar e treinar o pessoal para usar esses padrões e práticas recomendadas.

Em um determinado momento você quer saber qual a visão de maturidade da sua organização em comparação com os concorrentes, ou seja, escolher um “framework de caixinha” além de não ajudar pode piorar um pouco as coisas se não for aderente à sua organização.

Será benéfico para uma organização se todos esses modelos ou frameworks estiverem conectados entre si, mas este é o mundo real, logo eles não estão, mas são complementares entre sí, podem ser usados em casos específicos mas também podem ser mixados de acordo com sua necessidade.

Como regra geral, aconselharia uma organização a escolher entre a Axelos ou PMI como o ponto de partida e combinar sua escolha com a base de competência do IPMA.

Se você escolher, por exemplo, PRINCE2, faz sentido escolher  MSP e MoP para o seus projetos, programas e gerenciamento de portfólio.

Para varreduras de maturidade você poderia optar por P3M3 porque ele está de acordo com esses padrões. Seu PMO temporário e permanente será apoiado por P3O, enfim, para técnicas adicionais você poderia fazer uso do Guia PMBOK do PMI.

Outro caso é se você optar pela família PMI, faz sentido combinar com o board de projetos e programas do PRINCE2 e MSP e os casos de negócios como descritos no PRINCE2

O Henny é um dos autores do livro Global standards and publications2 , edição 2014/2015, Van Haren Publishing. Você pode baixar uma cópia gratuita deste livro no final do artigo.

PRÓXIMOS PASSOS

  • Circule este artigo entre os membros de sua equipe de projeto e discuta como os conceitos podem se aplicar ao seu trabalho. Pergunte: “Quais as idéias do artigo que mais chamaram seu interesse?” “Havia alguma parte do artigo que soou especialmente verdade para nós?” “Como pensar sobre uma metodologia híbrida de projeto, programa e portfólio com uma infinidade de normas? Como adaptá-las à nossa organização?”
  • Em suma gerir projetos é uma questão mais ampla, e deve ser alinhada com valor, para isso convido vocês à participarem de um laboratório comigo aqui no portal Projetos e TI, vamos discutir metodologias Hibridas para gestão, execução e sustentação de projeto.
  • Existem diversas metodologias muito boas como o PMCanvas, TaktPM, PM Mindmap, EasyCanvas, PMO Value Ring, Maturidade de Darci Prado que podem ser exploradas, estudadas e aplicadas para gerenciar um projeto, conto com você para indicar mais metodologias, padrões, técnicas e participar do nosso Lab.

Referencias

  1. Henny Portman – https://hennyportman.wordpress.com  
  2. Download livro Global standards and publications  
Coimbra, PMP on FacebookCoimbra, PMP on LinkedinCoimbra, PMP on TwitterCoimbra, PMP on Youtube
Coimbra, PMP
CEO do portal, apaixonado por gestão de projetos, metodologias, minha família, professor, consultor, certificado PMP, Six Sigma White Belt.

Deixe uma resposta