PMO Projeto

O que é um PMO? (Escritório de Projetos) – Modelo Híbrido

Bem, vamos dar continuidade aos nossos artigos relacionados sobre PMO, ao final desta série poderemos definir o tipo certo do Escritório de gerenciamento de projetos correto para nossa empresa e teremos o conhecimento dos pontos fortes e fracos para utilização em nossa empresa.

Neste artigo vamos falar sobre o modelo híbrido de escritório de projetos, para entender bem a série acompanhe o nosso sumário até o momento:

  1. O que é um PMO? (Escritório de Projetos) – Introdução1
  2. O que é um PMO? (Escritório de projetos) – Evolução2
  3. O que é um PMO? (Escritório de Projetos) – Equipe de Projeto Autônoma3
  4. O que e um PMO? (Escritório de Projetos) – PSO Project Support Office4
  5. O que e um PMO? (Escritório de Projetos) – PMCOE Project Management Center Of Excellence5
  6. O que é um PMO? (Escritório de Projetos) – O papel do CPO – Chief Project Officer (Diretor de projetos)6
  7. O que é um PMO? (Escritório de Projetos) – Escritório de Gerenciamento de Programas (PMO – Program Management Office)7
  8. O que é um PMO? (Escritório de Projetos) – Modelo Hibrido8
  9. O que é um PMO? – Como iniciar o seu, por onde começar9
  10. PMO , Pessoa ou escritório? 10 (Artigo de Damázio Teixeira, PMP muito importante para esclarecimento geral).
  11. O que é um PMO? (Escritório de Projetos) – PMO: O Escritório de Projetos e a Visão Administrativa (Meu artigo para o e-News PMI)11
  12. O que é um PMO? (Escritório de Projetos) – Fase de Implantação e Operação12

Após notar que existem vários tipos de PMOs, vamos colocar todos em um plano maior e analisar as vantagens e desvantagens de cada um para implementar o nosso, correto? Pois bem, vamos focar no mundo real e entender que aqui na nossa cultura é possível utilizar vários tipos de características de todos os PMOs.

Conforme Dinsmore13 no mundo real, varias implementações de PMOs tendem a utilizar soluções alternativas às descritas anteriormente.

Segundo o autor cada organização busca uma solução que garanta um melhor desempenho especificamente para seu caso, desta forma acabam adaptando as funções, responsabilidades e atividades da abordagem padrão.

O mesmo autor destaca que a forma de materialização do escritório está intimamente relacionada à cultura organizacional de cada empresa.

Casey e Peck14 ainda apresentam mais três tipos de PMO que não terão artigos completos mas serão citados aqui:

Estação meteorológica

Torre de controle

Esquadrão de comando

Apenas reporta o andamento dos projetos, mas não tenta influencia-los. Sugerido quando a empresa apresenta problemas de treinamento de pessoal, metodologias caras e pouco utilizadas ou com trocas frequentes de métodos e ferramentas; altos executivos com pouca compreensão ou visão equivocada sobre gerenciamento de projetos. Em geral encontrado em organizações cujo negócio principal é desenvolver projetos, é o esquadrão de comando, com foco em múltiplos projetos.
Características: – Linguagem única – Metodologia e ferramentas – Padronização na interpretação de indicadores – Reportes de desempenho e análise de riscos – Base histórica de projetos – Não existe influência do PMO nos projetos – Foco: “Visibilidade” Características: – Gerenciamento de Múltiplos Projetos – Treinamento hand-on – Suporte e Mentoria. – Análise de Interdependências – Orientação e “Controle de Tráfego” – Radar Operacional: Progresso, Problemas, Riscos, Mudanças – Média influência do PMO nos projetos – Foco: “Direção e Controle” Características: – Nível Corporativo – Compartilhamento de Recursos – Desenvolvimento profissional – Centro de Competências – Promove alinhamento estratégico – Gerenciamento de portfólio e programas – Forte influência do PMO nos projetos – Foco: “Recursos e Resultados”

Os escritórios de projetos híbridos são muito comuns, apesar dos modelos defendidos por Dinsmore, Casey e Peck, e outros autores. No mundo real imagine a seguinte situação:

Você é o novo gerente de projetos em uma nova empresa e recebe a informação de que precisa montar o escritório de projetos, mas o diretor executivo quer um PMO que crie a metodologia e os modelos de documentos para serem utilizados na empresa, o diretor financeiro quer que o PMO realize auditorias sobre os projetos e seus gerentes, já o diretor técnico deseja que o escritório de projetos realize coaching e mentoring sobre os gerentes e que ele tome a frente de todos os projetos da empresa, o que você faria?

Normalmente, como um gerente de projetos você deve analisar estas três linhas e conseguir autorização para implementar esses três tipos de escritório. Pronto você acaba de mesclar as ferramentas necessárias para seu PMO Hibrido.

Não há muito o que dizer deles, pois, em linhas gerais você deverá adaptar o melhor de cada um e se preparar para provar que sua existência realmente é válida, afinal junto aos benefícios também verão desvantagens.

Em nosso próximo artigo, vamos começar as famosas ‘receitas de bolo’ de como preparar a criação do seu escritório de projeto e nosso ‘Aprendendo na Prática – PMO’. Abraços e até a próxima.

Referencias

Coimbra, PMP on BehanceCoimbra, PMP on FacebookCoimbra, PMP on LinkedinCoimbra, PMP on Youtube
Coimbra, PMP
Gerente de Projetos, PMO, CEO do portal Projetos e TI, Professor de Pós/MBA e apaixonado por gestão de projetos.
Associado ao PMI
Associado ao IPMA

Deixe seu comentário