PMO Projeto

O que e um PMO? (Escritório de Projetos) – Equipe de Projeto Autônoma

Até agora levantamos questionamentos sobre o que é um PMO, contemplamos também a evolução do PMO pelo tempo e vamos agora falar sobre um dos tipos de PMO classificados por Dinsmore. Dentro das classificações de PMO propostas por Dinsmore (1999) 1 vamos falar primeiramente da Equipe de Projeto Autônoma (APT – Autonomous Project Team) que dentro de uma organização que realiza alguns projetos autônomos, a função de gerenciamento de projetos permanece dentro do próprio projeto, esta característica da estrutura do PMO tipo APT.

  1. O que é um PMO? (Escritório de Projetos) – Introdução2
  2. O que é um PMO? (Escritório de projetos) – Evolução3
  3. O que é um PMO? (Escritório de Projetos) – Equipe de Projeto Autônoma4
  4. O que e um PMO? (Escritório de Projetos) – PSO Project Support Office5
  5. O que e um PMO? (Escritório de Projetos) – PMCOE Project Management Center Of Excellence6
  6. O que é um PMO? (Escritório de Projetos) – O papel do CPO – Chief Project Officer (Diretor de projetos)7
  7. O que é um PMO? (Escritório de Projetos) – Escritório de Gerenciamento de Programas (PMO – Program Management Office)8
  8. O que é um PMO? (Escritório de Projetos) – Modelo Hibrido9
  9. O que é um PMO? – Como iniciar o seu, por onde começar10
  10. PMO , Pessoa ou escritório? 11 (Artigo de Damázio Teixeira, PMP muito importante para esclarecimento geral).
  11. O que é um PMO? (Escritório de Projetos) – PMO: O Escritório de Projetos e a Visão Administrativa (Meu artigo para o e-News PMI)12
  12. O que é um PMO? (Escritório de Projetos) – Fase de Implantação e Operação13

As práticas de gerenciamento de projetos nesta configuração vem da experiência anterior e da prática dos líderes de projeto, os custos da equipe do projeto são alocados nele, a organização não fornece nenhum apoio e todas as funções de gerenciamento de projetos são realizadas pela equipe do projeto. A função deste tipo de PMO é gerenciar o projeto em toda a sua integridade, com isso, a responsabilidade total pelo sucesso do projeto reside no gerente do projeto.

Segundo Dinsmore (1999), esta configuração de PMO ocorre tipicamente em situações em que o projeto não tem relacionamento estreito com o restante da organização e a empresa não tem muita experiência em gerenciamento de projetos. Para Vargas (2003)14 este tipo de escritório de projetos destina-se ao gerenciamento de um projeto ou programa específico, onde toda a responsabilidade sobre o resultado (positivo ou negativo), é da equipe do projeto.

Corroborando com Vargas, Dinsmore afirma que nestes casos a estrutura de APT é responsável por gerenciar todas as áreas de conhecimento dos projetos e cita dois pontos como fundamentais para o sucesso do APT:

  • A experiência do gerente do projeto e a maturidade da equipe;
  • Um sponsor (patrocinador) com poder ou influência para gerenciar fatores externos ao projeto.
APT - Figura baseada nas propostas de Dinsmore e Vargas
APT – Figura baseada nas propostas de Dinsmore e Vargas

APT na estrutura organizacional de uma empresa

Estrutura organizacional é um quadro pelo qual os empregados de uma empresa ou organização são supervisionados e tarefas são alocadas. Enquanto essa ordem tem grandes implicações sobre a maneira global, em que uma organização realiza seus objetivos, ele também afeta o gerenciamento de projetos específicos. O papel da estrutura organizacional em gerenciamento de projetos é importante, porque as estruturas de alocação de supervisão e a tarefa de uma organização afetam diretamente as expectativas, nível de autonomia e flexibilidade permitida para pessoas ou grupos de trabalho em determinados projetos.

A Estrutura organizacional também pode afetar a maneira em que diferentes grupos trabalhando juntos em um projeto interagem com os outros e projeto como limitado os recursos são alocados.

Muitas organizações estruturam-se de forma estritamente hierárquica, ou seja, há uma estrutura de poder rigidamente definida em que superiores decisões que direcionam as ações de seus subordinados. O papel da estrutura organizacional hierárquica em gerenciamento de projetos é, geralmente reforçar a estabilidade e eficiência.

Superiores tomam as decisões principais sobre o curso de um projeto, o cronograma e a atribuição de tarefas e recursos, e seus subordinados realizam as tarefas com pouca ou nenhuma autonomia. Este tipo de estrutura organizacional pode levar a conclusão do projeto rápido e uso eficiente de recursos.

Outras estruturas organizacionais, enquanto ainda geralmente hierárquica geral, permitem uma grande autonomia no gerenciamento de projetos. O propósito desta forma de estrutura organizacional em gerenciamento de projetos é permitir que uma maior oportunidade para criatividade e inovação. Muitas vezes são realizados projetos independentes “equipes pequenas” que têm suas próprias estruturas organizacionais.

Enquanto equipes ou indivíduos autônomos são esperados para relatar seu progresso aos superiores, muitas vezes não precisam seguir um cronograma rigoroso e pode em grande parte determinar para si a melhor maneira para concluir o projeto. Este tipo de estrutura organizacional em gerenciamento de projetos, muitas vezes, resulta na conclusão do projeto mais lento e menos eficiente utilização dos recursos, mas é propício a inovações que podem para aumentar consideravelmente o valor de um determinado projeto.

Esta estrutura organizacional pode afetar o gerenciamento de projetos em algumas outras maneiras. Em alguns casos, por exemplo, a estrutura de uma organização inclui programas de treinamento exaustivo que podem melhorar as habilidades dos gerentes e funcionários para completar certos tipos de projetos.

Esta e outras funções da estrutura organizacional em gerenciamento de projetos podem ter efeitos positivos ou negativos.

Gerente de projetos e equipes autônomas

Por que uma equipe comprometida, autônoma precisa um gerente de projeto? Afinal, você não quer deixar “processo” ficar no caminho do progresso, certo? Existem dois fatores que não podem ser esquecidos:

  1. Se você tem um projeto, você tem um processo. Caso contrário, você tem o caos, não um projeto.
  2. Se você tem um projeto, pelo menos uma pessoa está agindo no papel do gerente de projeto.

Se a equipe é pequena, tem trabalhado em conjunto durante anos sem qualquer rotatividade, está construindo algo que lhes agradam e determinam o que vai mudar e quando vão ser lançadas as atualizações, é possível que eles não tenham um gerente de projeto. Em um ambiente pequeno, estático ou fechado, membros da equipe podem preencher o papel de gerente de projeto como parte de seu trabalho diário.

Gerentes de projeto tem que manter a equipe funcionando em um mundo dinâmico. Não só cobram a atenção ao processo, mas eles também lidam com as demandas organizacionais e a entropia em fazer com que os membros da equipe façam seu trabalho.  Ele é a interface entre a equipe e o caos do mundo exterior, sem o gerente de projeto, acredito, não haveria nenhuma chance para equipes autônomas funcionar. Muitas exigências do mundo exterior e também muitas oportunidades para o caos, influenciam o projeto.

O gerente de projeto permite que a confiança entre a organização e a equipe do projeto seja feita. Essa confiança dentro da equipe do projeto pode aumentar o comprometimento com os resultados, adoção medidas de desempenho e uma cultura que incentiva a aprendizagem e a melhoria. O gerente de projeto também mantém os elementos estruturais – listas de verificação, demonstrações e implantação contínua.

Quando uma organização diz que não precisa de um gerente de projeto, o que eles realmente estão dizendo é que eles estão confortáveis que suas equipes de projeto dediquem tempo a outras coisas que não fornecer valor aos clientes enquanto lidam com demandas da organização.

Ou seja a organização toma a decisão de não conceder a equipe a autonomia para trabalhar da melhor maneira possível, e sim com a maior demanda possível.

Referencias

Coimbra, PMP on FacebookCoimbra, PMP on LinkedinCoimbra, PMP on TwitterCoimbra, PMP on Youtube
Coimbra, PMP

CEO do portal, apaixonado por gestão de projetos, metodologias, minha família, professor, consultor, certificado PMP, Six Sigma White Belt.


Comentários

Deixe uma resposta