Entregas Validadas em um Projeto

Entregas aceitas ou entregas validadas são frações ou etapas completadas de um projeto. A divisão do processo em fases entregáveis permite trabalhar em uma melhoria contínua no desenvolvimento do projeto, aumentar o envolvimento do usuário-chave com o mesmo e gerenciar de forma mais dinâmica o prazo para a finalização projeto.
As entregas de uma etapa são consideradas como pequenos projetos dentro de um projeto maior. No desenvolvimento de um software, uma entrega validada consiste em um módulo funcional, ou o aprimoramento de um módulo, que definirá o final de uma fase do projeto. As entregas validadas são parte do processo de validação de escopo, sendo um método de formalizar o final de uma etapa do projeto com o cliente ou patrocinador.

Definir as entregas validadas de uma fase do projeto é uma entrada do gerenciamento de escopo de um projeto. O mesmo estipulará tudo o que será feito dentro do projeto para que ele atinja o seu objetivo esperado, além também de definir aquilo que não será feito dentro do projeto, como forma de garantir o prazo estabelecido. Realizando então as validações de entrega, definidas na estrutura analítica do projeto (EAP), como inspeção do controle de qualidade, garante a conformidade dos processos trabalhados no projeto. Esta validação tem influência direta com a satisfação do cliente e funcionará como aprovação formal do resultado.

O progresso do andamento das entregas tende a servir como um medidor de desempenho da evolução do projeto, sendo parâmetro para a medição do desempenho real versus o desempenho planejado para o processo. Como parte do processo, é possível também realizar um controle integrado das mudanças que podem ocorrer, servindo como avaliação de aprovação ou reprovação das mesmas, reparos no desenvolvimento , revisão dos métodos de trabalho e revisão do cronograma.

Tendo a aprovação do cliente em cada etapa concluída, têm-se definido um método de melhoria contínua, controle de risco, acumulo de lições aprendidas e desenvolvendo maturidade em projetos. Um fator que torna esse passo de validar as entregas com o cliente parte do gerenciamento do escopo como também o controle de qualidade de um projeto.

A garantia de um controle de qualidade passa a ser um fator recorrente a cada aprovação de uma entrega pelo cliente. Com maior envolvimento do usuário-chave ou patrocinador em cada etapa, é possível gerenciar riscos ao projeto e consolidar que o cronograma seja cumprido atendendo o que havia sido definido para o todo. Tornar documentada toda a evolução do projeto, correções do projeto e catalogar lições aprendidas é parte fundamental da validação de uma entrega e aprendizado futuro no desenvolvimento do projeto.

Como saída da validação do escopo, tendo finalmente a entrega efetivada e formalmente aprovadas com o cliente ou patrocinador, é documentado o encerramento da fase. As entregas não aceitas ou não validadas pelo cliente também são documentadas, incluindo sua razão de rejeição para que a mesma possa ser usada futuramente como solicitação de mudança para o defeito encontrado na aprovação da mesma. É feito durante este processo a atualização dos documentos que relatem o progresso do projeto ou que definam a conclusão do produto.

Podemos concluir que a divisão do projeto em pequenos projetos, estipulados como etapas ou fases individuais que serão entregues e avaliadas junto ao cliente permite que o projeto tenha a validação do seu escopo garantida em cada encerramento de fase, uma observação mais precisa do andamento do projeto junto ao cronograma, estipular o controle de qualidade do projeto com cada entrega aprovada, um constante aprendizado com o andamento de cada fase concluída durante o processo de validação e um maior envolvimento da parte interessada, sendo o cliente ou o patrocinador do projeto, que acompanhará cada entrega e aceitará ou não sua finalização.

Comentários

comentarios

thiagofmleite
na