Comunicações Partes Interessadas PMI Recursos Humanos

Engaje os stakeholders e obtenha sucesso nos projetos

O artigo discorre sobre os Stakeholders (Partes Interessadas) e suas influências sobre os objetivos do projeto. Como identificá-las? O que a literatura diz a respeito? Como mantê-las empenhadas?

O objetivo do artigo é apresentar a relevância sobre este tema, e como as principais abordagens de gestão de projetos abordam os Stakeholders.

Se o sucesso do projeto é medido pela satisfação destes Stakeholders, torna-se claro que identificar as partes interessadas, engajá-las e gerenciar suas expectativas é um fator crítico de sucesso nos projetos.

O projeto deve gerar valor não apenas para os Stakeholders diretamente ligados ao projeto, mas também deve ser útil a meio como um todo, englobando dimensões de sustentabilidade, responsabilidade social, ambiental e outros fatores.

Quem são as Partes Interessadas de um Projeto?

São pessoas, grupos de pessoas ou organizações ativamente envolvidas no projeto ou cujos interesses podem ser afetados (positivamente ou negativamente) com os resultados da execução ou do término do projeto.

Eles podem também exercer influência sobre os objetivos e resultados do projeto.

Porque devo gerir as Partes Interessadas?

Primeiramente devo gerir as partes interessadas porque elas são parte do projeto e fundamentalmente são essenciais para o seu sucesso ou fracasso.

Outro ponto importante para gerir é que as Partes interessadas podem também exercer influência (positiva ou negativa) sobre os objetivos e resultados do projeto.

Quais são as principais dificuldades em gerenciar as partes interessadas?

  • Identificá-las
  • Entender suas expectativas
  • Incorporar ao escopo do projeto o que é preciso para atender às expectativas e necessidades
  • Gerenciar as suas expectativas e necessidades de comunicação ao longo do projeto
  • Gerenciar as mudanças de expectativas

8 Pilares para gerir o engajamento das Partes Interessadas

  1. Seja o primeiro engajado no projeto: Se você não acredita no propósito do projeto, como irá engajar as demais partes interessadas de um projeto.
  2. Identificação: A identificação das Partes Interessadas idealmente deve acontecer ao início do projeto, mas é importante salientar que a identificação das partes interessadas é um processo contínuo e permanente e deve ocorrer durante todo o ciclo de vida do projeto
  3. Atenção: Esteja sempre atento para identificar partes interessadas, pois você pode até esquecer de identificar e engajar uma parte interessada, mas ela não esquecerá de você.
  4. Regularidade: Você precisa priorizar e segmentar as partes interessadas de forma regular, uma vez que as partes interessadas já identificadas, podem mudar o interesse no projeto. Lembre-se, o processo é dinâmico e a todo momento é preciso verificar poder/influência, poder/interesse das partes interessadas.
  5. Delegar: Algumas partes interessadas serão melhores engajadas por outras pessoas. Nem sempre você conseguirá engajar da mesma forma todas as pessoas, mas pode usar alguém da equipe de projetos ou terceiros para engajar uma parte interessada de forma adequada aos objetivos do projeto.
  6. Entender: Busque primeiro entender as necessidades das partes interessadas. Entenda o que é importante, relevante e o que mantém esta parte interessada engajada no projeto para em seguida buscar ser entendido.
  7. Emoção: Por mais racional que sejamos, é importante destacar que emoção sempre triunfa sobre a razão. Emoção tem papel fundamental e é preciso ter habilidades de Softskills e aplicá-las de forma adequada e equilibrada.
  8. Demonstração: Demonstração sobressai sobre quaisquer argumentos. Demonstre seu compromisso, engajamento com o projeto e depois use argumentos. Lembre-se que pessoas concordam com palavras, mas engajam com ação.

Quais as técnicas sugeridas pelo Guia PMBOK® (Project Management Body Of Knowledge ) ?

Conclusão

Identificar e engajar os Stakeholders (Partes Interessadas), é hoje, e continuará sendo um fator de sucesso para quaisquer projetos, independente da abordagem de gestão e habilidades técnicas de gerenciamento.

É importante destacar que uma boa estratégia de engajamento, associada a habilidades humanas (Softskills) como: liderança transformacional, poder de influência, técnicas de resolução de conflitos, tende a apresentar melhores resultados para o projeto, assim como engajar todos os interessados nos resultados do projeto.

Flávio Costa on InstagramFlávio Costa on LinkedinFlávio Costa on Twitter
Flávio Costa
Gerente de Projetos na Hexagon
Gerente de projetos com mais de 15 anos de experiência desde desenvolvimento de software, gestão de portfólios, programas e projetos, liderança e formação de equipes. Possui as principais certificações gestão de projetos como: PMP (Project Management Professional) pelo PMI, PRINCE2 Practitioner, PRINCE2 Agile e MoP (Management of Portfolio) pela Axelos, Agile Scrum pela Exin entre diversas outras.

Gerenciou grandes projetos e programas de implantação de sistemas nos segmentos de comércio, varejo, engenharia, segurança pública, informações geográficas e setor público sempre com foco no relacionamento interpessoal e gestão de mudança com alto valor estratégico. Sempre engajado e comprometido em construir e liderar equipes para atingir as metas corporativas e entregar valores e benefícios a organização e cliente.

Atualmente é: Gerente de Projetos na Hexagon, Gerente de Portfólio no PMI-SP, Professor em gestão de projetos pelo SiteCampus e Colunista nos portais TI Livre e Projetos e TI.

Deixe uma resposta