Governança

Chega de alinhar TI e negócios

Vi hoje um artigo da CIO sobre a afirmação de um executivo a cerca do papel da TI no negócio. Para ele, a questão do alinhamento entre TI e negócio “não está mais sob discussão. TI e negócios estão juntas no jogo do mercado. Ponto final.”.
Acredito que essa afirmação não consiga ser feita por qualquer CIO. O que se vê por aí com frequência é um esforço tremendo para tornar as ações de negócio adequadamente suportadas pela tecnologia, isso porque, normalmente, as metas estratégicas consideram variáveis mais próximas do negócio do que da TI. O caso é mais fácil de ilustrar quando se trata de empresas onde o foco é menos tecnológico, contudo, nem mesmo as empresas de TI se livram do tema. 
Uma pesquisa de 2010 organizada pelo CISR do MIT indica que 80% dos CIOs ainda focam no suporte ao negócio e na entrega de tecnologia, enquanto apenas 20% focam no desenho de processos de negócio e na geração de receita. Isso traduz que a TI comporta-se como um fornecedor interno e não como um parceiro estratégico.
Pesquisa de 2010 organizada pelo CISR do MIT
Não podemos esquecer que nem todas as empresas estão maduras quando se trata de gerenciamento da TI. A crença de que a TI e o negócio mantém uma união estável e feliz é mito. Poucas empresas olham a TI como parceiro estratégico, e focam mais na capacidade e disponibilidade de seus serviços do que no verdadeiro potencial estratégico que o parque e os profissionais envolvidos podem oferecer. No mais, a afirmação do CIO que acredita na comunhão de sua área com o negócio está mais próxima de sua própria realidade do que a realidade do mercado. A sua TI é diferente disso?
Cleber Sousa

Deixe seu comentário