Gestão Estratégica Governança

BSC na Gestão da TI – Definindo a Estratégia Empresarial

Olá, prezados leitores! Este é o segundo artigo da série BSC na Gestão da TI e agora vamos falar sobre a Definição da Estratégia Empresarial. Então, se você não leu o primeiro artigo e ainda tem dúvidas sobre o que é o BSC, aconselho que o leia1. Antes de continuar, gostaria de levantar algumas questões: O que é estratégia ou mapa estratégico? Como definir uma estratégia empresarial? Estratégia empresarial e BSC são as mesmas coisas? Estas e outras dúvidas serão respondidas ao longo do artigo. Acompanhem!

A palavra Estratégia vem do grego stratègós, que significa Liderança, ou Comando, e pode ser abordada em diversos aspectos. Em termos gerais, trata-se de uma forma de pensar no futuro com objetivo decisório e base em um procedimento formalizado e articulador de resultados2. Hoje em dia, este conceito é muito utilizado nas organizações, por isso, os gestores devem definir ou redefinir bem as estratégias a serem implantadas.

Inicialmente, estratégia representa a ação de liderar ou comandar. Este conceito apresenta um paradoxo, devido à exigência da interação de uma série de teorias e enfoques, fazendo com que impeça o completo registro dos seus conceitos. E vem sendo utilizado com frequência na Gestão da TI, desde um curso de ação formulado, até toda a razão existencial de uma organização. Dentre os diversos conceitos de estratégia, o mais comum deles é definido como o conjunto de planos da Gestão para alcançar resultados consistentes com a missão e objetivos da organização. Em outras palavras, a estratégia aponta a direção e fornece recursos para que a organização dirija-se ao objetivo desejado, permitindo a realização de manobras (quando necessário), concentrando seus esforços, mantendo a empresa em um bom posicionamento e proporcionando consistência no processo decisório.

Definindo o Mapa Estratégico

A definição estratégica é um processo que deve ser cuidadosamente trabalhado e requer muita criatividade. “No entanto, é impossível executar a estratégia sem antes compreende-la, e não há como compreende-la sem primeiro descreve-la”3.

A estratégia será definida em certo período de tempo e contará com o apoio de algumas ferramentas de gestão como: Análise SWOT, Ciclo PDCA4, o próprio BSC; e outras ferramentas a serem utilizadas para a definição da missão, visão e estratégia da organização. A análise inicial irá gerar um mapa estratégico nas quatro perspectivas do BSC: Finanças, Clientes, Aprendizado e Crescimento e Processos Internos do Negócio; que no decorrer dos processos serão transformados em: metas, planos de ação e indicadores.

As metas irão apontar e quantificar os objetivos da organização, enquanto que os planos de ação indicarão as tarefas e atividades, divididas por departamentos – no nível operacional. E os indicadores serão criados para os objetivos estratégicos, em cada perspectiva, com informações que provavelmente serão disponibilizadas pela área de TI junto com a área de Gestão de Processos e outras que poderão estar envolvidas; por isto é fundamental que todos os departamentos estejam alinhados com os objetivos.

Princípios Fundamentais

Toda organização deve seguir uma orientação na busca por seus objetivos que, junto com os indicadores, devem ter como primícias estes princípios:

  • Missão: é a busca pela promoção da excelência na gestão de pessoas, eficácia operacional, qualidade de produtos/serviços, entre outras missões que a organização deve manter para a sua melhoria e crescimento contínuo;
  • Visão: ser reconhecida como líder de mercado é o sonho de toda empresa. Por isso, é traçado uma visão a respeito das conquistas que elas buscam;
  • Estratégia: muitas vezes surge a necessidade de realizar mudanças na cultura organizacional, sistemas e processos de gestão; mas estas mudanças devem ser bem planejadas e seguirem os princípios da Gestão da Qualidade, objetivando o foco no cliente, melhoria contínua nos processos e ênfase da gestão nos resultados.
  • Valores: as organizações precisam manter valores essenciais, focados na liderança, qualidade de serviços, integridade e interdependência. E isso deve ocorrer buscando a liderança na Gestão Estratégica; se comprometendo a fornecer produtos/serviços de qualidade; mantendo a transparência e honestidade; e trabalhando em conjunto, desenvolvendo competências profissionais e pessoais.

BSC e a Estratégia Empresarial

Devemos entender que BSC e a Estratégia Empresarial não são as mesmas coisas. Porém, um complementa o outro, de forma a traduzir com mais clareza os objetivos da organização, em uma linguagem que todos possam compreender. Conforme DINSMORE (1999) citou:

Os projetos são dependentes dos processos, e os processos dependem dos projetos. Devido a esta dependência congênita entre o gerenciamento de processos e de projetos, à medida que os processos proliferam, o mesmo acontece com a necessidade de gerenciar projetos relacionados a esses processos5.

Por isso a necessidade de um planejamento estratégico, alinhado com o uso de metodologias de gerenciamento e suas práticas relacionadas – é o que irá determinar o sucesso ou fracasso do projeto. Apenas definir uma estratégia empresarial competitiva não é suficiente, ela precisa ser traduzida e bem direcionada. E o papel do BSC é exatamente este! Integrar as medidas, traduzindo a missão e estratégia da organização, fornecendo os Indicadores de Desempenho que melhor se adaptam a cada situação. Seu objetivo é alinhar o planejamento da estratégia empresarial com as ações operacionais, esclarecendo a visão, missão e estratégia, associados aos objetivos da organização.

Assim, podemos definir a estratégia da empresa através dos objetivos relacionados e distribuídos em cada perspectiva, proporcionando uma visão estratégica mais abrangente e aplicando os indicadores de acordo com as situações e/ou necessidades. O BSC irá traduzir as estratégias do planejamento, para que os colaboradores possam compreender, implementar, monitorar e acompanha-las. Afinal, “Estratégia Competitiva é o que a empresa decide fazer e não fazer, considerando o Ambiente, para concretizar a Visão e atingir os Objetivos, respeitando os Princípios, visando cumprir a Missão no seu Negócio” (VASCONCELOS FILHO e PAGNONCELLI, 2001)6.

Referencias:

  1. Projetos e TI, BSC na Gestão da TI – Introdução. Disponível em http://projetoseti.com.br/gestao/governanca/bsc-e-a-inovacao-na-gestao-da-introducao/  
  2. Wikipédia, Estratégia. Disponível em http://pt.wikipedia.org/wiki/Estrat%C3%A9gia;. Acesso em 23 de fev. 2013  
  3. KAPLAN, Robert S.; NORTON, David P. A. Organização Orientada para a Estratégia: Como as empresas que adotam o Balanced Scorecard prosperam no novo ambiente de negócios. Rio de Janeiro: Campus, 2000  
  4. Projetos e TI, Ciclo PDCA: Foco na Qualidade. Disponível em http://projetoseti.com.br/gestao/gerencia-de-projetos-pmp/gp-qualidade/ciclo-pdca-foco-na-qualidade/  
  5. DINSMORE, Paul Campbell. Transformando Estratégias Empresariais em Resultados Através da Gerência por Projeto. Rio de Janeiro: Qualitymark Ed., 1999  
  6. VASCONCELOS FILHO, Paulo de; PAGNONCELLI. Construindo estratégias para vencer. 2. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2001  
Renato Cunha

Deixe uma resposta